Saudades.

Um nó grosso e forte se formou em minha garganta nas duas vezes em que mencionaram aquele fato… Ele já estava em minha mente desde o início, mas ouvi-lo faz com que a verdade se torne latente aos meus ouvidos.

Ela se orgulharia de mim se estivesse aqui. E quem sabe choraria de emoção, me abraçaria, diria que sempre soube que eu conseguiria ou… Quem sabe? Nunca saberei. Eu sei que ela está feliz por me ver onde sempre quis. Vó, por mais que as lágrimas façam meus olhos arderem e molhem meu rosto, não há qualquer tristeza em qualquer uma delas. Há apenas a saudade, a vontade que tenho de tê-la comigo. E a cada vez que eu ainda chorar, será saudade e nada além. Saudade que dá aquele aperto que incomoda, e não mais faz doer. A vontade que sinto em abraçá-la e ouvi-la rir é tão intensa quanto a saudade que me preenche agora, e que sempre fará parte de uma boa parcela de mim.

Eu devo a ti tudo o que sou hoje. Eu te amo.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: