Engano.

Pensei que sair de um mundo de fantasia e ativamente começar a viver, fosse me tornar feliz. Feliz até sozinha, sabe, quando os outros estiverem longe e restar algum tempo de conversa comigo mesma. Mas no fim das contas, é tudo a mesma coisa. Não me sinto melhor agora do que me sentia escondida em um fake, e nem sei se me sentiria melhor se continuasse vivendo através dele. Agora a vida é minha, sou a dona de minhas atitudes; é o meu rosto que aparece quando ajo, e sou apenas eu a responsável pelas consequências que virão. Não existem nomes e fotos falsos, nem relacionamentos baseados nisso. Não existe a namorada, aliás.Talvez ela tenha ficado pra trás quando eu comecei a viver. Muita gente ficou, junto de muita coisa. Pessoas e coisas que não voltarão. Espero encontrar logo pessoas e coisas pra ocupar o vazio que ficou em mim.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: